Estrogonofe Vegetariano

Eu arrisquei em chamar essa receita de estrogonofe vegetariano porque apesar de não ter nada de francesa é assim que a gente conhece essas receitas no Brasil. O verdadeiro stroganoff na verdade é bem diferente do que aquele que a gente conhece, mas isso fica pra outra hora.

A verdade é que essa receita é deliciosa e super versátil. Dá pra adaptar de acordo com os vegetais que você gosta e tem em casa. Bem saudável (se desconsiderar o creme de leite mas who cares?)

Você pode usar carne vegetal se quiser. no Brasil eu usava bastante a da Suberbom e gostava bastante. É só cortar em cubinhos e refogar no azeite depois dos cogumelos. Daí fica com mais cara de estrogonofe, mas como eu sei que muita gente tem preconceito com carne vegetal resolvi deixar de fora pra não precisar ver um bando de nariz torto pra receita.

Outra coisa legal que dá pra fazer também é colocar beringela picada com casca e tudo e refogar como se fosse a carne. Meu marido adora quando eu faço assim.

Bom a ideia deu pra pegar, é só customizar de acordo com o seu gosto. Espero que goste!

Ingredientes:

500g de cogumelos frescos

1 talo de alho poró cortado em tiras

1 pimentão picado (eu usei 1/3 do amarelo, 1/3 do laranja e 1/3 do vermelho)

2 tomates picados

1 colher de chá de mostarda (eu usei a dijon)

1 colher de sopa de extrato de tomate

1/4 de xícara de vinho tinto (eu usei o burgundy)

200g de creme de leite (se não usar o fresco, cuidado para que não ferva)

10 azeitonas picadas

1 colher de sopa de manteiga e um fio de azeite

1 colher de sopa de farinha de trigo

Salsinha e cebolinha à gosto

Sal e pimenta do reino à gosto

Processo:

Em uma frigideira quente derreta a manteiga e acrescente azeite. Refogue os cogumelos em temperatura média até que fiquem dourados.

Acrescente o alho poró e refogue até que fique macio. Adicione o pimentão, extrato de tomate e mostarda dijon. Refogue até que o pimentão amacie. Acrescente a farinha,o vinho tinto e a água. Deixe ferver e enquanto isso pique a cebolinha e salsinha. 

Adicione o creme de leite, a salsinha e cebolinha. Acerte o sal e a pimenta e sirva com arroz ou macarrão.

Bolo Floresta Negra

Esse virou o meu bolo recheado favorito. Impossível não gostar. Prometo.

Já tive algumas experiências ruins comendo bolo floresta negra em padarias. Aquela decepção quando corto uma fatia e vejo que ele é feito de cerejas do tipo maraschino. Nada contra quem goste, mas pra mim aquilo não é cereja. Pra você realmente aproveitar um bolo floresta negra ele precisa ser de cerejas de verdade. 

Esse é um clássico bolo alemão e tradicionalmente leva um licor de cereja produzido na região da Floresta Negra na Alemanha. Por isso o nome de Bolo floresta negra.

Como eu não bebo e muito menos tenho esse licor em casa, omiti nessa receita, mas tradicionalmente ele é usado no recheio e também para molhar o bolo entre as camadas.

Eu gosto muito dessa massa de chocolate porque ela é diferente. Leva muitos ovos (9) na receita e nada de fermento ou gordura. Isso torna a massa super esponjosa, o que é perfeito para essa receita porque a massa acaba absorvendo o chantilly e a calda de cerejas. Fica super molhadinha. E é uma ótima massa para cortar o bolo também porque esfarela menos.

O recheio eu fiz com cerejas enlatadas. Aqui nos Estados Unidos é muito fácil de achar. Você pode optar pelas doces ou azedas. Eu escolhi as azedas pra equilibrar um pouco a doçura. Mas se você fizer com as doces, maraschino ou as frescas não se preocupe em ficar doce demais. Acho que o equilíbrio é perfeito. 

Para fazer as raspas de chocolate eu coloquei a minha barra de chocolate na geladeira por uns minutos antes de usar. Assim corre menos risco de derreter. Evitei também encostar no chocolate , principalmente depois de ter as raspas prontas, pra não correr o risco de o calor das minhas mãos derreter o chocolate. Para transferir, usei a faca mesmo, novamente sem encostar nas raspas.

Estava na dúvida se deixava esse bolo naked ou se cobria ele todo com chantilly em volta e colocava raspas de chocolate por todo o bolo. Meu marido prefere coberto. Mas eu quis pegar um atalho e servir do jeito mais prático. E ele peladinho não fica nada mal, né?!

Espero que goste dessa receita tanto quanto eu gosto. E aproveite essa época de final do ano pra  fazer em casa oras festividades porque não é toda hora que se acha cerejas frescas por aí.

Enjoy!

 

Ingredientes:

Para o bolo:

1 xícara (155g) de farinha de trigo

2/3 de xícara (30g) de cacau em pó

Pitada de sal

9 gemas

9 claras

1 xícara de açúcar cristal

3/4 de xícara de açúcar cristal

Para o recheio:

500g de cerejas sem caroço (1 e 1/2 xícaras)

1/2 xícara de açúcar cristal

2 a 3 colheres de sopa de água

1 colher de sopa de amido de milho dissolvido em 1 colher de sopa de água

2 xícaras (500ml) de creme de leite fresco

1/2 xícara de açúcar cristal (caso esteja usando o chantily de caixinha omitir o açúcar)

Para decorar:

1 barra de chocolate em raspas

cerejas frescas 

saco e bico de confeitar (eu usei o bico 1M da wilton)

Processo:

Para o bolo bata as claras na batedeira em velocidade média por 3 minutos ou até que começe a ficar esbranquiçada. Junte 3/4 de xícara de açúcar e bata até que vire um merengue firme e brilhoso. 

Na mesma batedeira, bata as gemas e 1 xícara de açúcar até que vire um creme esbranquiçado. Junte a farinha e o cacau em pó e diminua a velocidade para mínima. Misture.

Acrescente as claras em neve aos poucos, e incorpore à massa delicadamente.

Unte duas formas de 22cm (pode ser uma alta também para cortar o bolo em 4 partes) com manteiga e papel manteiga.

Leve os bolos para assar em forno preaquecido à 180 C por aproximadamente 30 minutos ou até que fazendo o teste do palito ele saia limpo. Espere esfriar completamente e corte os bolos ao meio horizontalmente.

Para o recheio leve ao fogo as cerejas, açúcar e água e espere ferver. Quando levantar fervura misture o amido de milho dissolvido e deixe ferver novamente. Leve para a geladeira e espere esfriar completamente antes de rechear o bolo.

Na batedeira, bata o creme de leite fresco com o açúcar e a essência de baunilha até que forme um pico firme.

Monte o bolo começando com uma camada de bolo, chantily, calda de cerejas e repita as camadas. Finalize com chantily e decore com raspas de chocolate e cerejas frescas. Leve para a geladeira e espere gelar antes de servir. 

Ceia de Natal - Um cardápio completo

A época mais feliz do ano chegou e eu sou completamente apaixonada por natal. É o momento de encerrar as atividades do ano, olhar pra trás e perceber as mudanças e crescimentos. O natal é muito especial. As luzes coloridas, músicas nas lojas, presentes em volta da árvore...E um privilégio especial de quem está nos Estados Unidos, a neve (única época do ano em que a gente fica ansioso pra ela chegar). É tudo muito gostoso. 

É também a época em que todo mundo, até mesmo quem não gosta de cozinhar, pilota o fogão. Por isso, eu me antecipei e gravei uma sugestão de cardápio pra quem ainda não decidiu o que cozinhar na ceia. 

Pra começar, uma salada que é criação minha. Tempos atrás, abri a geladeira, peguei um monte de coisas e saiu essa delícia aí. Desde então é tradição aqui em casa. Tem que ter essa bendita salada de espinafre. 

Ta aí uma coisa que aprendi morando nos eua: espinafre na salada. Achei um absurdo quando vi pela primeira vez. Como assim espinafre cru? Deve ficar ruim! Mas quando experimentei me apaixonei. É uma delícia e tão mais nutritivo que a alface! Vale a pena. Com morangos, tomates, pecans, queijos e vinagre balsâmico fica ainda mais especial. Uma delícia. Minha dica pra essa salada é temperar só na hora de servir para não correr o risco de ela murchar. 

De prato principal não podia faltar o peru, tradição na ceia de natal em muitos países. Eu já comi muito peru seco e sem graça por aí, mas desde que aprendi a fazer dessa forma que ensino vocês, nunca mais fiz de outra forma. Fica demais!

Pra acompanhar o peru, um purê de batatas muito, mas muito indulgent. Eu sei, é um absurdo a quantidade de manteiga que vai nele, mas te prometo que vale cada caloria. 

O que eu fiz na minha ceia também mas que acabei não mostrando no video, foi pegar aquele caldo todo que sobrou do peru enquanto assou e juntar com a cebola, limão e alho assados dentro do peru e transformar isso em um gravy. Gravy nada mais é do que um molho pra acompanhar o peru. É só picar a cebola e alho assados, juntar ao caldo do peru, acrescentar caldo de frango e água e levar à fervura. Se quiser pode engrossar com um pouco de farinha também pra que o molho fique mais espesso. Uma delícia.

Por último, eu queria apresentar uma sobremesa sofisticada mas que não me consumisse horas na cozinha. A gente já tem um milhão de coisas pra se preocupar no dia da ceia, então quis simplificar na sobremesa. Mas não no sabor. A pana cotta que eu fiz ficou tão deliciosa, leve, azedinha, cremosa e linda que nem acredito que fiz em tão pouco tempo. Com certeza vale a pena ser feita.

Espero que goste das receitas e faça pro seu natal :) Não esquece de postar uma fotinho quando fizer essas delícias. 

Ingredientes:

Para a Panna Cotta: (rende 8 taças)

Raspas e suco de 3 limões

4 xícaras de creme de leite fresco (nunca experimentei com outros tipos, não sei se funciona)

2 xícaras de leite integral

1 xícara de açúcar

2 envelopes de gelatina em pó sem sabor 

Para a compota de framboesas:

1/2 xícara de açúcar

1 xícara de framboesas

Como Fazer: 

Em uma panela aqueça o creme de leite, leite, açúcar e raspas de limão. Enquato isso, hidrate a gelatina no suco do limåo e reserve. Quando o creme estiver quase em ponto de fervura, desligue o fogo, e misture a gelatina até dissolver bem no creme. Se precisar, peneire o creme para que não fique nenhum resto de gelatina.

Coloque em taças e leve para a geladeira por no mínimo 3 horas. 

Para a compota, leve ao fogo as framboesas e o açúcar até que cozinhem. Amasse as framboesas com a ajuda da espátula enquanto elas cozinham.

Quando a panna cotta já estiver firme, coloque a compota por cima e leve para gelar novamente. Sirva com framboesas, folhas de hortelã e polvilhe açúcar de confeiteiro.

Para o Peru

1 peru descongelado (o meu pesa 4kg)

1 xícara de manteiga amolecida

1/2 xícara de ervas (eu usei alecrim e salsinha)

1 limão cortado ao meio

1 cebola cortada ao meio

1 cabeça de alho inteira com casca

Sal e pimenta do reino à gosto 

Como Fazer:

Misture a manteiga com as ervas picadas e o suco de meio limão.

Com os dedos, solte a pele do peru para que possa rechear com a manteiga. Cuidado para não rasgar (retire anéis pra que não corra o risco).

Coloque metade da mistura da manteiga por dentro da pele do peru e com o restante cubra por cima do peru.

Dobre as asas do peru para que não queimem. Caso decida fazer o gravy, coloque a cebola, alho e o limão (a metade espremida e a outra sem espremer) dentro do peru

Leve para assar. 90 minutos + 20 min por kg da ave. Deixe o peru descansar por pelo menos 20 minutos antes de servir. 

Pique a cebola e o alho e junte ao líquido que sobrou na assadeira do peru. Esprema o limão, acrescente 1 xícara de caldo de frango e 1 xícara de água e leve à fervura, Deixe reduzir e se necessário misture um pouco de farinha no caldo para engrossar.

Para o Purê de Batatas:

3,5 kg de batatas descascadas e cozidas em água e sal

1kg de manteiga amolecida (eu sei que é absurdo, mas confia em mim)

1/2 xícara de leite

Como Fazer:

Amasse as batatas assim que forem escorridas. Junte a manteiga aos poucos misturando bem. Por último, acrescente o sal, pimenta e leite. Sirva com tomilho fresco.

Para a salada:

500g de espinafre para salada

4 tomates picados sem sementes

2 xícaras de morangos picados

200g de queijo cortado em cubos (eu usei mozzarella e cheddar)

100g de queijo parmesåo ralado na hora

Sal, azeite e vinagre balsâmico à gosto

Como Fazer:

Misture todos os ingredientes e sirva imediatamente.



.


Como fazer crepes - 2 receitas deliciosas

Essa receita é muito especial porque conta com a participação de uma amiga: a Uiara do Le Plat du Jour. A Uiara é daquelas pessoas que a gente assiste no computador e fica com vontade de abraçar a tela, de tão meiga. E como ela mora na França e entende super de gastronomia francesa, eu pedi uma ajudinha com essas receitas. A massa dela é ótima porque é super versátil, como ela mesmo diz no vídeo. Vai bem com doces e salgados e leva só 1 ovo, e nada de gordura. E a combinação de queijo de cabra, nozes e mel fica incrível  e vale muito a pena ser experimentada.

Já a minha massa é feita com cacau em pó e dá um contrate super bonito com o chantily e os morangos  que trazem um azedinho e textura pra essa receita. As duas receitas são ótimas e se complementam. Experimente fazer em casa e depois me conte como ficou. 

 

Para o crepe da Uiara: (rende 6 crepes)

150g de farinha de trigo (1 xícara)

300ml de leite (1 e 1/3 de xícara)

1 colher de sopa de açúcar

1 ovo

Pitada de sal

Para o recheio da Uiara:

1 xícara de nozes picadas

300g de queijo de cabra

mel à gosto

Processo:

Em uma tigela, misture a farinha, sal, açúcar e o ovo. Coloque o leite aos poucos, mexendo bem para não empelotar. Reserve a massa por 30 minutos antes de cozinhar. 

Unte uma frigideira antiaderente com manteiga e coloque 1 concha da massa fazendo um movimento circular para que a massa se espalhe bem e fique bem fininha. Cozinhe por 1 minuto e e vire, deixando cozinhar por mais 30 segundos. Reserve.

Para o crepe da Fran: (rende 6 crepes)

3/4 de xicara de leite (168ml)

2 ovos

3/4 de xícara de farinha de trigo ( 105g )

2 colheres de sopa de cacau em pó

2 colheres de sopa de açúcar

Para o recheio da Fran:

1 xícara de creme de leite fresco

4 colheres de sopa de açúcar

1 colher de chá de baunilha

Morangos para servir

Nutella à gosto (pode ser misturada com um pouco de creme de leite ou não)

Processo:

Bata todos os ingredientes da massa em um liqüidificador até que vire um creme homogêneo. Deixe descansar por 1 hora.

Em uma frigideira antiaderente, coloque 1 concha da massa (não precisa untar se a frigideira for de qualidade) e faça um movimento circular para que a massa se espalhe bem e fique bem fininha. Cozinhe por 1 minuto e com a ajuda de uma espátula solte as laterais e vire, deixando cozinhar por mais 30 segundos. Reserve.

Para o recheio, corte os morangos e bata o creme de leite fresco com o açúcar e baunilha até que fique em ponto de chantily. 

Espalhe o chantily pelo crepe e acomode os morangos em 1/4 da massa. Dobre em quatro partes e sirva com nutella para decorar.