Macarrão com Molho Alfredo #segundasaudavel

Tod mundo ama molho Alfredo. Ele é super cremoso e cheio de sabor. Mas ele daquelas receitas que a gente só pode comer de vez em quando por causa do valor calórico. 

Por isso, eu vim aqui hoje pra trazer uma versão fake desse molho. Não vou te dizer que fica igualzinho, não fica. Mas ele é uma delícia e acho que vale a pena ser experimentado. É saudável, fácil de fazer, barato e bem saboroso. Você nem diz que é feito com couve-flor! 

Espero que goste dessa receita assim como eu. Dá pra servir por cima de macarrão, usar como molho pra lasanha, entre outras opções. Fica uma delícia! 

Ingredientes:

1 cebola média em cubos

6 dentes de alho picados

1 cabeça de couve-flor (só os buquês)

1 xícara de leite de amêndoas (ou de vaca)

1 e 1/2 xícaras de água (ou mais, caso necessário)

Sal e pimenta do reino à gosto

Queijo parmesão à gosto

 

 

 

Como Fazer: 

Em uma panela, aqueça o óleo e doure a cebola até que fique transparente e macia. Acrescente o alho e refogue por 1 minuto, cuidando para que o alho não queime.

Em seguida, junte a couve-flor e o leite, água, sal e pimenta. Cozinhe por 25 minutos ou até que a couve-flor esteja macia.  

Bata tudo no liquidificador e acerte o sal. Sirva quente com parmesão.  

Panqueca Americana de Banana e Aveia #segundasaudavel

A #segundasaudavel de hoje apresenta uma panqueca americana deliciosa que não leva açúcar, óleo ou farinha. Ela fica super leve e docinha. Sim, ela é o seu sonho de comer doce e não engordar se tornando realidade (!)

Sempre que eu vejo essas receitas sugar free, gluten free, eu fico meio desconfiada que elas vão acabar sendo sabor free também. Sim, porque  parece meio impossível que a receita seja toda saudável, de baixa caloria, e que a gente saia lambuzando os beiços e suspirando de prazer. 

Mas eu estou aqui pra te mostrar que dá sim pra unir o gostoso ao saudável, e essa receita mostra isso. É lógico que se você quiser dar uma incrementada e não estiver preocupado com as calorias, pode adicionar gotinhas de chocolate na massa e depois jogar umas colheradas de nutella por cima das panquecas prontas. Vai, esquece que eu disse isso, e vamos  continuar na vibe saudável porque vamos ser sinceros, as chances de a gente comer sem se preocupar com calorias é muito pequena.

Ingredientes: (rende 5 panquecas)

2 ovos

2 bananas nanica maduras

1/2 xícara de aveia em flocos

1/2 colher de chá de fermento 

1/2 colher de chá de canela

Como Fazer:

Em um liquidificador, misture todos os ingredientes até ficar uma massa lisa e homogênea.

Para fazer as panquecas, aqueça uma frigideira com um pouco de manteiga ou óleo de coco e coloque conchas da massa para formar as panquecas. Vire quando a massa começar a ter bolhas. Sirva com mel e frutas da sua preferência.

Bolo Naked de 3 andares

Eu sempre me perguntava como é que os bolos naked que eu via no pinterest nunca ficavam iguais aos da foto quando eu tentava em casa. Eu fiz bolo muitas e muitas vezes, mas sempre tinha algo dando errado e eu não sabia o que era. Hoje, depois de muitas tentativas e erros, acho que cheguei num padrão que funciona pra mim e decidi vir aqui compartilhar com vocês .

 Um bolo como esse é bastante responsabilidade, principalmente se, assim como eu, você estiver fazendo pra um casamento. 

A gente gosta daqueles bolos molhadinhos, cheio de recheio e que são tão fofinhos que se desmancham. Eu gosto muito também. Mas esse não é um bolo assim.

Eu vou ser sincera com vocês. Um bolo naked desse jeito foi mais feito pra ser bonito do que pra ser gostoso. E eu não falo isso porque não cheguei na receita certa ou porque não faço um bolo gostoso. É assim porque tem que ser. 

Um bolo naked, pra ficar bonito, precisa de um recheio bem firme e o bolo precisa ser um pouco mais seco. Qualquer coisa contrária à isso, tende a ser um desastre. Acredite em mim, eu já tentei. Se muito úmido ele raxa. Recheio muito leve? vai escorrer e sumir quando montar o bolo. Muitas frutas no recheio? a menos que você seja o rei da confeitaria, ele tende a ficar torto porque as frutas tem tamanhos diferentes. 

Mas, também nao significa que o bolo vai ser ruim. Eu fiquei surpresa na primeira vez que fiz esse bolo. Ele fica bem gostoso. É claro né, tem chocolate! Então não se desespere porque o seu bolinho vai ficar lindo sim, mas vai ser bom de comer também. 

Pra fazer essa receita você precisa estar organizado. Então é legal separar os ingredientes bem certinho, tudo bonitinho pra não fazer confusão. Sem pressa pra montar também. Quanto mais apressado você estiver, maiores as chances de dar alguma coisa errada no processo. Então relaxa, e faz tudo com calma que vai dar certo.

Pra começar, eu queria falar sobre as formas. Eu acho que essa é uma das coisas mais importantes e que vai te ajudar muito. Eu gosto muito das formas da wilton, mas tenho certeza de que tem muitas outras de boa qualidade no mercado. O que eu julgo importante na forma é que ela tenha as laterais bem retas pra que o bolo cresça reto (dãr!). E eu tenho uma preferência também pelas  formas com maior profundidade. Eu uso as de 7cm porque são perfeitas pra todos os tipos de situações, entāo essa é a minha sugestão. 

Pra esse bolo, eu usei 6 formas. Os tamanhos foram 25cm, 20 cm, e 15 cm de diâmetro. Se você só tiver uma forma de cada tamanho, vai precisar quebrar a receita pela metade e esperar o bolo assar pra poder reutilizar a forma. Eu geralmente faço a receita uma vez para os 2 bolos de 25 cm, e depois de prontos começo uma nova receita para assar os 2 bolos de 20cm e os 2 bolos de 15cm. E encho a forma até um pouco mais da metade. Agora, nada de fazer a massa toda de uma vez e deixar descansando enquanto um dos bolos assa. O bolo não cresce e tem todas as chances de dar errado.  

Falando em crescer, o fermento também faz muita diferença nessa hora, e eu só queria dar uma dica aqui que acho importante você saber. Assim que a massa ficar pronta você precisa imediatamente colocar na forma e levar pra assar. Se demorar, um pouquinho que seja e o fermento começar a reagir, pode dar tudo errado. 

Eu geralmente sou bem rápida na cozinha, então sempre coloco o fermento junto com a farinha, porque acho que ele se mistura melhor no bolo dessa forma, mas se você não se sentir confiante, é bom deixar por último, depois de acrescentar a farinha.

Dito isso, vamos falar de recheio. Ganache é um dos recheios mais gostosos, na minha opinião, e uma ótima alternativa pro buttercream, porque fica com a mesma consistência e sem aquele gosto de gordura da manteiga. 

Pra essa ganache, eu uso a proporção de 1 pra 1. Ou seja, pra rechear um bolo o ideal é que a ganache tenha a mesma quantidade de chocolate e creme de leite. O chocolate branco não entra nessa regrinha, porque ele é diferente e exige outras proporções, mas se for ao leite, meio amargo ou amargo, funciona dessa maneira. Chocolate fracionado eu não recomendo porque não gosto do sabor e também porque nunca trabalhei com ele, então não vou saber falar sobre isso.

Quanto ao creme de leite, pode ser o de caixinha ou latinha, mas eu prefiro o fresco por um único motivo. No caso de um recheio grande como esse (estamos falando de uns 2kg de recheio!) , o tempo pra ganache firmar pode ser muito por causa da quantidade. Então eu uso o creme de leite fresco porque se na hora de montar o bolo, a consistência da ganache não está firme o suficiente, eu bato tudo na batedeira e aí sim o recheio fica firme. O creme de leite da ganache bate ponto de chantilly, e isso faz com que a cobertura toda fique mais firme. E quanto mais firme, melhor. Então nada de apressar as coisas. Se a ganache não estiver pronta, não adianta montar o bolo.

Dá pra fazer esse recheio uns 2 dias antes de montar os bolos se você quiser também, e caso endureça demais dá sempre pra colocar um pouquinho a mais de creme de leite, ou até mesmo leite pra amolecer um pouco as coisas.

Na hora de montar, é importante que você tenha uma régua do lado, uns palitos de dente e uma faca de pão. É legal ter também uma dessas bases do bolo que gira. Ela facilita muito, mas também não é essencial. Eu mesma não tinha uma até esses dias. 

Uma boa espátula daí sim faz muita diferença. Eu gosto dessas que são curvadas, mas se você não tiver nenhuma, as costas de uma colher vão funcionar. E no resto é aquilo que eu já falei no vídeo. Cuidar pra que o recheio seja da mesma espessura durante as camadas, verificar sempre se o bolo está nivelado antes de continuar a montar e fazer tudo com carinho, é claro, porque isso sim vai ser o diferencial do seu bolo. 

No mundo ideal, é bom montar o bolo no dia de servir porque como ele não leva cobertura, não vai ter uma barreira que previna o ressecamento. Mas dá pra montar no dia anterior também e cobrir levemente com plástico filme pra guardar na geladeira.

Se você quiser assar os bolos antes e não rechear, dá pra congelar desde que eles estejam bem embrulhados em plástico filme. E dá pra manter o bolo na geladeira também por uns 2 dias antes de montar, apesar de que eu não recomendo muito essa opção. 

Eu recomendo também montar o bolo colocando estacas de plástico nos 2 bolos de baixo. O bolo fica extremamente pesado e bem difícil de carregar, então é bom garantir e comprar esses tubos de plástico próprios pra bolo e cortar na altura dos bolos. Eu finco 4 no andar de baixo e 3 no do meio. É bom se certificar que os buracos fiquem cobertos pelo bolo de cima, então cuidado pra não fincar muito nas laterais do bolo.

Espero que dê tudo certo pro seu bolo. Ah! Esse bolo serve 80 pedaços. 

 

Ingredientes para a ganache:

1,2 kg de chocolate (eu uso 600g de meio amargo e 600g de ao leite) em gotas ou em barra bem picadinho

1,2 L de creme de leite (eu uso o fresco, mas fique à vontade para substituir pelo de caixinha ou de lata sem o soro)

Como Fazer:

Em uma panela, aqueça o creme de leite até que fique bem quente, mas sem ferver. Jogue por cima do chocolate e deixe descansar por 5 minutos. Misture até que o chocolate esteja completamente derretido e a mistura homogênea. Leve para gelar por 24h para que a ganache fique firme.

Ingredientes para o buttercream:

1 xícara de manteiga amolecida

2 xícaras de açúcar de confeiteiro

Como Fazer:

Na batedeira, misture os ingredientes em velocidade alta por 3 minutos. Coloque em um saco de confeitar e passe nas bordas do bolo para cobrir os espaços não preenchidos. O buttercream precisa estar em temperatura ambiente para essa etapa. Se for levado à geladeira antes de confeitar ele fica firme demais e mais difícil de trabalhar.

Ingredientes para o bolo:

9 ovos

2 xícaras de óleo

3  e 1/2 xícaras de leite

4 xícaras de açúcar

6 xícaras de farinha de trigo

3 colheres de sopa de fermento

Para assar todos os 6 bolos, dobrar a receita.

Como Fazer:

Em uma vasilha, bata os ovos com o leite e óleo por 3 minutos ou até que fique bem misturado.Acrescente o açúcar e misture.

Acrescente a farinha e o fermento aos poucos e misture somente até que fique incorporado. Bater demais a massa deixará o bolo pesado, então cuidado. 

Transfira para as formas untadas com manteiga e papel manteiga e leve para assar em forno preaquecido à 180 C por aproximadamente 50 minutos. 

Para a montagem, corte os bolos em camadas de 2 cm e recheie com a ganache, deixando uma borda de 1 cm sem recheio. 

Passe o buttercream em volta do bolo e decore com frutas. Eu sugiro prender cada fruta com um palito de dente fincado no bolo para não correr o risco de as frutas escaparem durante o transporte.





Flatbread

Flatbread é meio que uma mistura entre pão e pizza. É uma massa fininha que é assada como se fosse uma pizza mesmo, mas bem mais leve e geralmente sem fermento.

Dá pra rechear de diferentes formas. As mais tradicionais são flatbread caprese (com manjericão, tomate e mozzarella fresca ), de espinafre com alcachofras e também a versão havaiana, que é a minha escolha pra vocês hoje.

Eu gosto bastante de molho barbecue e desde que me mudei pros EUA aprendi a comer abacaxi na pizza. É algo bem tradicional por aqui. Geralmente é com frango ou com presunto. Eu escolhi fazer com peito de peru. Parece bem estranho, mas é incrível como funciona. Tem algo nessa mistura de barbecue, abacaxi e peito de peru que me deixa sempre com gostinho de quero mais. 

Acho que tá na hora de o brasileiro se aventurar um pouquinho mais e experimentar combinações inusitadas. A gente ainda é muito quadradinho quando se fala em combinações de ingredientes. E tem tanta coisa legal por aí que fica desconhecido no Brasil. Acho um desperdício. Por isso que insisti em trazer essa receita aqui. Apesar de eu já saber que vai ter gente de nariz torto pra essa combinação, mesmo assim resolvi me arriscar. 

Eu espero, de coração, que você dê uma chance pra essa receita. Fica uma delícia!

Ingredientes: (rende 1 flatbread)

Para a massa:

1 xícara de farinha de trigo

1 colher de sopa de óleo

1/3 de xícara de água

Pitada de sal

Para o recheio:

4 rodelas de abacaxi

70g de peito de peru em pedaços

Molho barbecue à gosto (receita aqui )

 1 xícara de queijo mozzarella ralado

Como Fazer:

Para a massa, misture o sal e a farinha de trigo e coloque em uma superfície lisa abrindo um buraco no meio para acomodar os líquidos. Junte o óleo com a água e despeje no centro. Aos poucos vá incorporando a farinha no líquido até que forme uma massa.

Sove por 5 minutos ou até que a massa fique elástica e desgrude das mãos. Deixe descansar por 45 minutos. Enquanto isso prepare o recheio.

Em uma frigideira, coloque as rodelas de abacaxi e deixe dourar. Reserve.

Para a montagem, abra a massa bem fina e coloque o barbecue, queijo, abacaxi e peito de peru. Leve ao forno preaquecido à 220 C por aproximadamente 10 minutos ou até que a massa esteja dourada e o queijo derretido. Sirva com molho barbecue.