Ceia de Natal - Um cardápio completo

A época mais feliz do ano chegou e eu sou completamente apaixonada por natal. É o momento de encerrar as atividades do ano, olhar pra trás e perceber as mudanças e crescimentos. O natal é muito especial. As luzes coloridas, músicas nas lojas, presentes em volta da árvore...E um privilégio especial de quem está nos Estados Unidos, a neve (única época do ano em que a gente fica ansioso pra ela chegar). É tudo muito gostoso. 

É também a época em que todo mundo, até mesmo quem não gosta de cozinhar, pilota o fogão. Por isso, eu me antecipei e gravei uma sugestão de cardápio pra quem ainda não decidiu o que cozinhar na ceia. 

Pra começar, uma salada que é criação minha. Tempos atrás, abri a geladeira, peguei um monte de coisas e saiu essa delícia aí. Desde então é tradição aqui em casa. Tem que ter essa bendita salada de espinafre. 

Ta aí uma coisa que aprendi morando nos eua: espinafre na salada. Achei um absurdo quando vi pela primeira vez. Como assim espinafre cru? Deve ficar ruim! Mas quando experimentei me apaixonei. É uma delícia e tão mais nutritivo que a alface! Vale a pena. Com morangos, tomates, pecans, queijos e vinagre balsâmico fica ainda mais especial. Uma delícia. Minha dica pra essa salada é temperar só na hora de servir para não correr o risco de ela murchar. 

De prato principal não podia faltar o peru, tradição na ceia de natal em muitos países. Eu já comi muito peru seco e sem graça por aí, mas desde que aprendi a fazer dessa forma que ensino vocês, nunca mais fiz de outra forma. Fica demais!

Pra acompanhar o peru, um purê de batatas muito, mas muito indulgent. Eu sei, é um absurdo a quantidade de manteiga que vai nele, mas te prometo que vale cada caloria. 

O que eu fiz na minha ceia também mas que acabei não mostrando no video, foi pegar aquele caldo todo que sobrou do peru enquanto assou e juntar com a cebola, limão e alho assados dentro do peru e transformar isso em um gravy. Gravy nada mais é do que um molho pra acompanhar o peru. É só picar a cebola e alho assados, juntar ao caldo do peru, acrescentar caldo de frango e água e levar à fervura. Se quiser pode engrossar com um pouco de farinha também pra que o molho fique mais espesso. Uma delícia.

Por último, eu queria apresentar uma sobremesa sofisticada mas que não me consumisse horas na cozinha. A gente já tem um milhão de coisas pra se preocupar no dia da ceia, então quis simplificar na sobremesa. Mas não no sabor. A pana cotta que eu fiz ficou tão deliciosa, leve, azedinha, cremosa e linda que nem acredito que fiz em tão pouco tempo. Com certeza vale a pena ser feita.

Espero que goste das receitas e faça pro seu natal :) Não esquece de postar uma fotinho quando fizer essas delícias. 

Ingredientes:

Para a Panna Cotta: (rende 8 taças)

Raspas e suco de 3 limões

4 xícaras de creme de leite fresco (nunca experimentei com outros tipos, não sei se funciona)

2 xícaras de leite integral

1 xícara de açúcar

2 envelopes de gelatina em pó sem sabor 

Para a compota de framboesas:

1/2 xícara de açúcar

1 xícara de framboesas

Como Fazer: 

Em uma panela aqueça o creme de leite, leite, açúcar e raspas de limão. Enquato isso, hidrate a gelatina no suco do limåo e reserve. Quando o creme estiver quase em ponto de fervura, desligue o fogo, e misture a gelatina até dissolver bem no creme. Se precisar, peneire o creme para que não fique nenhum resto de gelatina.

Coloque em taças e leve para a geladeira por no mínimo 3 horas. 

Para a compota, leve ao fogo as framboesas e o açúcar até que cozinhem. Amasse as framboesas com a ajuda da espátula enquanto elas cozinham.

Quando a panna cotta já estiver firme, coloque a compota por cima e leve para gelar novamente. Sirva com framboesas, folhas de hortelã e polvilhe açúcar de confeiteiro.

Para o Peru

1 peru descongelado (o meu pesa 4kg)

1 xícara de manteiga amolecida

1/2 xícara de ervas (eu usei alecrim e salsinha)

1 limão cortado ao meio

1 cebola cortada ao meio

1 cabeça de alho inteira com casca

Sal e pimenta do reino à gosto 

Como Fazer:

Misture a manteiga com as ervas picadas e o suco de meio limão.

Com os dedos, solte a pele do peru para que possa rechear com a manteiga. Cuidado para não rasgar (retire anéis pra que não corra o risco).

Coloque metade da mistura da manteiga por dentro da pele do peru e com o restante cubra por cima do peru.

Dobre as asas do peru para que não queimem. Caso decida fazer o gravy, coloque a cebola, alho e o limão (a metade espremida e a outra sem espremer) dentro do peru

Leve para assar. 90 minutos + 20 min por kg da ave. Deixe o peru descansar por pelo menos 20 minutos antes de servir. 

Pique a cebola e o alho e junte ao líquido que sobrou na assadeira do peru. Esprema o limão, acrescente 1 xícara de caldo de frango e 1 xícara de água e leve à fervura, Deixe reduzir e se necessário misture um pouco de farinha no caldo para engrossar.

Para o Purê de Batatas:

3,5 kg de batatas descascadas e cozidas em água e sal

1kg de manteiga amolecida (eu sei que é absurdo, mas confia em mim)

1/2 xícara de leite

Como Fazer:

Amasse as batatas assim que forem escorridas. Junte a manteiga aos poucos misturando bem. Por último, acrescente o sal, pimenta e leite. Sirva com tomilho fresco.

Para a salada:

500g de espinafre para salada

4 tomates picados sem sementes

2 xícaras de morangos picados

200g de queijo cortado em cubos (eu usei mozzarella e cheddar)

100g de queijo parmesåo ralado na hora

Sal, azeite e vinagre balsâmico à gosto

Como Fazer:

Misture todos os ingredientes e sirva imediatamente.



.


Como fazer crepes - 2 receitas deliciosas

Essa receita é muito especial porque conta com a participação de uma amiga: a Uiara do Le Plat du Jour. A Uiara é daquelas pessoas que a gente assiste no computador e fica com vontade de abraçar a tela, de tão meiga. E como ela mora na França e entende super de gastronomia francesa, eu pedi uma ajudinha com essas receitas. A massa dela é ótima porque é super versátil, como ela mesmo diz no vídeo. Vai bem com doces e salgados e leva só 1 ovo, e nada de gordura. E a combinação de queijo de cabra, nozes e mel fica incrível  e vale muito a pena ser experimentada.

Já a minha massa é feita com cacau em pó e dá um contrate super bonito com o chantily e os morangos  que trazem um azedinho e textura pra essa receita. As duas receitas são ótimas e se complementam. Experimente fazer em casa e depois me conte como ficou. 

 

Para o crepe da Uiara: (rende 6 crepes)

150g de farinha de trigo (1 xícara)

300ml de leite (1 e 1/3 de xícara)

1 colher de sopa de açúcar

1 ovo

Pitada de sal

Para o recheio da Uiara:

1 xícara de nozes picadas

300g de queijo de cabra

mel à gosto

Processo:

Em uma tigela, misture a farinha, sal, açúcar e o ovo. Coloque o leite aos poucos, mexendo bem para não empelotar. Reserve a massa por 30 minutos antes de cozinhar. 

Unte uma frigideira antiaderente com manteiga e coloque 1 concha da massa fazendo um movimento circular para que a massa se espalhe bem e fique bem fininha. Cozinhe por 1 minuto e e vire, deixando cozinhar por mais 30 segundos. Reserve.

Para o crepe da Fran: (rende 6 crepes)

3/4 de xicara de leite (168ml)

2 ovos

3/4 de xícara de farinha de trigo ( 105g )

2 colheres de sopa de cacau em pó

2 colheres de sopa de açúcar

Para o recheio da Fran:

1 xícara de creme de leite fresco

4 colheres de sopa de açúcar

1 colher de chá de baunilha

Morangos para servir

Nutella à gosto (pode ser misturada com um pouco de creme de leite ou não)

Processo:

Bata todos os ingredientes da massa em um liqüidificador até que vire um creme homogêneo. Deixe descansar por 1 hora.

Em uma frigideira antiaderente, coloque 1 concha da massa (não precisa untar se a frigideira for de qualidade) e faça um movimento circular para que a massa se espalhe bem e fique bem fininha. Cozinhe por 1 minuto e com a ajuda de uma espátula solte as laterais e vire, deixando cozinhar por mais 30 segundos. Reserve.

Para o recheio, corte os morangos e bata o creme de leite fresco com o açúcar e baunilha até que fique em ponto de chantily. 

Espalhe o chantily pelo crepe e acomode os morangos em 1/4 da massa. Dobre em quatro partes e sirva com nutella para decorar. 



 

Soufflé de Nutella

Essa é daquelas receitas que vai deixar todo mundo impressionado e pensando que é super difícil e você passou horas na cozinha preparando. Que nada. É tão fácil e se você tem nutella em casa provavelmente tem os outros ingredientes também. 

Se você não tiver coragem pra testar nenhuma receita das que posto aqui no blog, te faço um pedido: pelo menos teste essa. Prometo que você vai gostar!

Soufflés tem uma péssima reputação que eu acho injusta. Eles são muito fáceis de fazer, mas o problema sempre está na organização do tempo. É uma sobremesa feita pra você servir imediatamente após sair do forno, porque ela murcha rapidamente. O sabor continua o mesmo, mas aquele soufflé lindo e inchado não dura muito. 

A boa notícia é que você pode fazer com até 3 dias de antecedência e deixar na geladeira. Daí é só levar para assar minutos antes de servir e voilà. Você tem um delicioso soufflè. 

É legal que as claras estejam em temperatura ambiente porque elas vão criar volume mais rápido. Eu optei por bater à mão porque assim tenho mais controle do que na batedeira. Se as claras baterem demais o soufflé não vai crescer muito. Então cuidado. Só bata até elas começarem a ficar firmes, mas ainda macias. 

Se você não tiver ramekins individuais para assar pode fazer em uma porção maior também. Só cuide para que a assadeira seja reta nos lados para que ele cresça alto e reto. Espero muito que goste e teste em casa. Depois me conte como ficou.

Ingredientes:

3 claras

1 gema

170g de nutella (3/4 de xícara, mas um pouquinho a mais não vai matar ninguém né)

1/4 de xícara de creme de leite (eu usei o fresco, mas pode ser o de caixinha ou lata sem soro)

Processo:

Leve a nutella ao microondas por 30 segundos para que amoleça um pouco. Isso facilita bastante na hora de misturar com os outros ingredientes.

Em uma tigela, misture o creme de leite e a nutella. Acrescente a gema e misture. Em outra tigela bata as claras em ponto não muito firme. 

Incorpore 1/3 das claras no creme de nutella, misturando gentilmente para que não perca o ar incorporado. Acrescente o restante das claras e misture. 

Unte 4 ramekins com manteiga e açúcar. O açúcar ajuda a criar uma "parede" de proteção e assim os soufflés podem crescer mais uniformes. 

Distribua a massa nos ramekins e leve para assar em forno preaquecido a 200 C por 16-18 minutos. Sirva imediatamente.

Macaron de Limão

Tenho uma relação de amor e ódio com macaron. Amo porque é macio, suave, derrete na boca e é muito lindinho e customizável. Mas preciso admitir que a fama terrível que esse cookie francês tem não se dá à toa. É realmente cheio de regrinhas e 1001 coisas que podem dar errado. Já vou adiantando que não é pra ficar muito chateado se der errado na primeira, segunda ou terceira tentativa. Mas uma hora dá certo. Prometo. 

Então se é assim tão difícil, por que aprender a fazer? Porque vale a pena. Como esses docinhos são difíceis, o grau de satisfação é muito grande quando a receita dá certo. E com as dicas que vou deixar aqui acho que você terá muitas chances de conseguir fazer. Mas primeiro você precisa entender como funciona. 

Existem dois métodos pra se fazer macarons. O primeiro é partindo do merengue francês que é quando as claras são batidas em neve e o açúcar cristal incorporado lentamente à mistura. Eu tenho uma receita ótima aqui no blog de macarons feitos a partir desse método. 

A segunda técnica para macarons é feita a partir do merengue italiano, que pede uma calda fervente de água e açúcar acrescentadas lentamente às claras em neve até que fiquem brilhosas e firmes. Gosto muito desse merengue porque ele é muito mais estável e isso facilita muito na hora de misturar com os outros ingredientes do macaron porque ele segura o ar muito melhor do que o merengue francês.

Achei essa receita mais fácil do que a primeira porque você não precisa se preocupar TANTO com o número de mexidas que vai dar na massa. Essa receita é um pouco mais foolproof. Mas algumas coisas precisam ser levadas em consideração pra que dê certo.

1. Umidade

Eu fiz vários testes dessa receita e percebi que se o tempo lá fora estiver úmido, o tempo e a temperatura do forno devem ser menores. Geralmente asso em 180 graus, mas com o tempo úmido, baixo a temperatura pra 160 ou 150 graus. Macarons são muito sensíveis, e se o forno estiver muito forte eles irão rachar.

2. Ponto do merengue

Outro fator importante na hora de fazer macarons é dar o ponto certo pro merengue. Tudo começa na calda de água e açúcar. Ela precisa estar bem quente (110 graus C) para ser incorporada às claras. Um termômetro ajuda muito nessas horas e se você estiver planejando levar essa receita à sério, recomendo comprar um. Caso não tenha o termômetro pode dar certo também. Eu mesma já fiz várias vezes sem. Deixe ferver a calda por alguns minutos, mas retire antes que a calda comece a escurecer. 

Jogar a calda bem aos pouquinhos também faz muita diferença pra que o merengue fique firme, elástico e brilhoso. Se ele ficar parecendo um merengue francês, provavelmente a calda foi despejada muito rápido. 

O merengue precisa ser batido por bastante tempo pra que fique bem firme. Se ele estiver meio molengo, vai estragar a receita.

3. Corante

Tome cuidado com a quantidade de corante usada na receita. Apesar de ser bem "à olho" , corante demais pode umedecer demais a massa. Evite os corantes líquidos e use em pó ou em gel.

4. Temperatura e tempo de forno

Essa receita serve para se assar em forno a 180 graus C, mas se o seu forno tiver temperaturas menores vai funcionar melhor a receita. Principalmente se tiver corante, pois forno alto desbota muito a cor. Se o seu macaron ficar muito desbotado diminua a temperatura do forno na próxima vez e deixe por menos tempo. 

5. Utensílios

Essa não é daquelas receitas que se faz de qualquer jeito. Requer organização na cozinha e certos utensílios. Sacos de confeitar para formar os macarons e para o recheio são essenciais.  Ou, pelo menos um saco de ziplog com a pontinha cortada. Mas colocar a massa às colheradas não dá, a receita é impossível de dar certa assim.

Bicos de confeitar redondos são ideais mas não essenciais. Caso não tenha, dá certo sem também.  Papel manteiga é indispensável. Não tem como só untar uma forma com manteiga e/ou farinha. Primeiro porque eles grudariam da mesma forma. Segundo porque isso alteraria a receita. Macarons são sensíveis e não podem entrar em contato com nenhum outro ingrediente que não esteja na receita. Então papel manteiga sem dúvidas (ou silplat se você tiver). O ideal é desenhar com um lápis moldes com o tamanho que você preferir no papel manteiga pra que todos os cookies fiquem iguais. Como eles vão ser sanduíches, é importante que estejam do mesmo tamanho. Faça os moldes e vire o papel manteiga ao contrário para que o lápis não manche a massa.

Outros utensílios importantes também são o termômetro e uma balança. As medidas dessa receita estão tanto em gramas quanto em xícaras, mas eu recomendo MUITO que você use uma balança porque é muito mais precisa. Hoje em dia tem várias no mercado que já possuem um sistema que zera o peso anterior. Ou seja, você além de ter tudo mais preciso, economiza na louça suja porque pode medir vários ingredientes em uma mesma vasilha. Vale a pena.  

Fora isso, dá pra comprar forminhas de silicone em sites como ebay e amazon, que são próprias pra macarons e já vem com o formato certinho. É super opcional, mas vale a pena.

Se você estiver muito inseguro em relação ao ponto da massa, eu recomendo alguns testes. Misture a massa até um certo ponto e asse um macaron de teste. Vá fazendo isso até que ele dê certo. Assim você consegue saber se precisa misturar mais a massa, ou se já está bom. 

Acho que é isso. Essas são minhas recomendações pra que dê tudo certo. Espero muito que funcione pra você e que essa lista enorme não tenha te desanimado. Me conte como foi a sua experiência fazendo macarons e qualquer problema é só me escrever. Estou aqui pra ajudar. 

Ingredientes:

Para a massa:

212g de farinha de amêndoas (1 e 3/4 de xícara + 2 e 1/2 colheres de sopa)

212g de açúcar de confeiteiro (1 e 3/4 de xícara + 1 colher de sopa + 2 colheres de chá)

82g de claras de ovo (1/4 de xícara + 1 e 1/2 colheres de sopa)

90g de claras de ovo (1/4 de xícara + 2 colheres de sopa)

Raspas de 1 limão

236g de açúcar cristal (1 xícara +3 colheres de sopa)

158g de água (2/3 de xícara)

Para o recheio de limão:

3 gemas

2 ovos

1 xícara de açúcar

raspas e suco de 3 limões

1/2 xícara de manteiga sem sal

Processo: 

Para o recheio, misture todos os ingredientes e leve ao fogo baixo, mexendo sem parar até que engrosse (de 5 a 8 minutos). Coloque um plástico filme encostando na superfície para que não crie uma "pele" e leve para a geladeira. 

Para a massa:

Processe a farinha de amêndoas em um liqüidificador ou processador para que fique mais fina. Peneire a farina e o açúcar de confeiteiro, misture e faça um buraquinho no centro. Despeje as 82g de claras e misture até que crie uma pasta. Reserve.

Em uma batedeira, bata as 90g restantes de claras até que cm pico leve. Elas ainda precisam estar cremosas e não muito firmes (o ponto é conhecido como soft peaks). Simultaneamente, leve para ferver a água e o açúcar cristal para formar uma calda de açúcar. Assim que atingir 110graus C desligue. Despeje a calda bem aos pouquinhos sobre as claras enquanto a batedeira estiver funcionando. Se você estiver usando uma batedeira de mão tente segurar a panela com uma mão e a batedeira com a outra. Colocar um pano úmido embaixo da tigela ajuda com que ela não escorregue. Deixe bater por 5 minutos ou até que o merengue fique com picos bem firmes, esteja brilhoso e elástico e a vasilha esteja fria. Se decidir por corante, acrescente ao merengue nesse momento.

Incorpore 1/3 do merengue à mistura de farinha delicadamente pra não perder o ar. Incorpore outro 1/3 delicadamente e por último o resto do merengue. O ponto da massa não fica nem muito firme e nem muito líquido. A massa não deve ficar muito firme mantendo o seu formato sem se mover, e nem muito mole. Pra saber se misturei o suficiente eu gosto sempre de pegar um pouco da massa com a espátula e deixar cair na própria vasilha. A massa deve se dissolver em 10 segundos. 

Coloque a massa em um saco de confeitar e confeite círculos, deixando um espaço de 2cm entre eles. Leve para assar em forno preaquecido a 180 C por 8-10 minutos ou até que o topo esteja brilhoso e crocante. Não se preocupe se eles estiver grudados no papel. Espere esfriar completamente e só depois desenforme. 

Depois de frios é só rechear e aproveitar. Eles duram por até 6 dias fora da geladeira sem recheio, ou 4 dias recheados e refrigerados.